Minha Filha Diabética

Uma vida mais doce após o diabetes tipo 1!


5 Comentários

E como anda o rodízio dos dedos na hora de medir a glicemia??? #diamundialdiabetes

 Aqui, nós não temos nenhum esquema pra lembrar os dedos que já foram usados e qual seria o próximo. Principalmente porque às vezes sou eu que furo, às vezes ela. Eu não tenho como saber sempre. Mas eu costumo perguntar: – E aí Vivi, qual dedinho vai agora? Qual não furou ainda? E assim nós vamos rodiziando!

Eu sei que ela prefere o dedinho e o dedão. Diz que são os que doem menos. E detesta usar o indicador, diz que é o que dói mais e incomoda quando ela escreve!

O ideal é furar os ladinhos dos dedos e não o meio, onde tem a digital! Com o tempo, os diversos furinhos podem formar cicatrizes e bagunçar sua digital! E nesse mundo moderno, onde daqui a pouco usaremos as digitais pra tuuudo, não dá pra vacilar.

Alguns orientadores dizem que o ideal também seria evitar o uso do dedão e do indicador para medir a glicemia, já que são nossos dedos mais usados e podem ficar doloridos causando algum desconforto.

Você também pode usar um dedo pra cada medição, tipo, dedinho pro café, anelar pro almoço, médio pro lanche, indicador pro jantar e o polegar antes de dormir. É uma opção. No dia seguinte, usa a outra mão.

Olha aí! São 20 locais!!

Cada um vai ter um jeitinho aí de resolver essa questão!

Compartilhe o seu! Como você faz?

Publicidade