Minha Filha Diabética

Uma vida mais doce após o diabetes tipo 1!

E como anda o rodízio dos dedos na hora de medir a glicemia??? #diamundialdiabetes

5 Comentários

 Aqui, nós não temos nenhum esquema pra lembrar os dedos que já foram usados e qual seria o próximo. Principalmente porque às vezes sou eu que furo, às vezes ela. Eu não tenho como saber sempre. Mas eu costumo perguntar: – E aí Vivi, qual dedinho vai agora? Qual não furou ainda? E assim nós vamos rodiziando!

Eu sei que ela prefere o dedinho e o dedão. Diz que são os que doem menos. E detesta usar o indicador, diz que é o que dói mais e incomoda quando ela escreve!

O ideal é furar os ladinhos dos dedos e não o meio, onde tem a digital! Com o tempo, os diversos furinhos podem formar cicatrizes e bagunçar sua digital! E nesse mundo moderno, onde daqui a pouco usaremos as digitais pra tuuudo, não dá pra vacilar.

Alguns orientadores dizem que o ideal também seria evitar o uso do dedão e do indicador para medir a glicemia, já que são nossos dedos mais usados e podem ficar doloridos causando algum desconforto.

Você também pode usar um dedo pra cada medição, tipo, dedinho pro café, anelar pro almoço, médio pro lanche, indicador pro jantar e o polegar antes de dormir. É uma opção. No dia seguinte, usa a outra mão.

Olha aí! São 20 locais!!

Cada um vai ter um jeitinho aí de resolver essa questão!

Compartilhe o seu! Como você faz?

Anúncios

5 pensamentos sobre “E como anda o rodízio dos dedos na hora de medir a glicemia??? #diamundialdiabetes

  1. Olá, Nicole, ensaiei várias vezes para escrever para você, mas ainda não estava preparada. Agora acho que chegou a hora.
    Meu nome é Denisy, sou do estado do Rio de Janeiro, tenho dois filhos: Marina Maria, de 17 anos e João Marcos, de 8 anos, recém diagnosticado com diabetes tipo 1. O diagnóstico foi confirmado no dia 17 de julho de 2012. Senti o que a maioria das mães sentem nesse momento, desespero, medo, angústia, impotência diante do desconhecido. Sinto um aperto no coração que acho que nunca vai passar, só vou aprender a conviver com ele.
    Eu, que nunca fui fã de internet, me vi pesquisando em sites e blogs sobre diabetes. Os blogs que mais me identifico é com o seu e com o da Jujuba, pois vocês vestem a camisa, literalmente, e são muito atuantes.
    João Marcos, o meu docinho, adora ver os vídeos da Vivi. Ele sempre me pede para entrar no blog da Vivi para ver se tem novidades.
    No começo, as taxas de João Marcos estavam muito descontroladas, mas agora, com uma alimentação equilibrada, as taxas permanecem boas. Acredito que ele está na fase da “lua de mel” e sei também que infelizmente essa fase um dia vai passar. Vejo o quanto você se dedica e controla bem o diabetes da Vivi, mesmo assim não impediu que ela tivesse uma hipo severa. Fico imaginando quando isso acontecerá com João Marcos e como eu irei reagir.
    Gostei muito da sua dica para medir a glicemia utilizando os lados dos dedos. Nunca tinha ouvido falar sobre isso. Pelo visto tenho muito o que aprender ainda.
    Gostaria muito que você respondesse esse comentário. Beijos na Vivi e na Duda. Força sempre! Denisy.

    • Oi Denisy! Fico muito contente de ter tido coragem dessa vez pra comentar!
      Sinal de que as coisas andam melhores aí dentro de vc que já tá dando pra colocar pra fora!
      Gostei de vc ter escrito pra mim!

      O diagnóstico dele é bem recente mesmo e tudo deve ser novidade pra vocês, né.

      Eu também não sei te dizer se o aperto no coração passa por completo, ou se passamos a aprender a conviver com ele. Seja o que for, acho que é bem válido. O que não dá é pra viver o resto da vida sofrendo e deixando que essa angustica, impotencia, atrapalhem o cuidado que temos que ter.

      O risco que um bom controle traz, é a hipoglicemia. Quem não se cuida, não tem hipo! PORÈM, vive com hiper! Ou tem hipo por descaso mesmo, deixar de comer, etc, o que não deixa de ser falta de cuidado também.

      A hipoglicemia faz parte. Conheço gente que tem diabetes ha anos e anos e nunca teve uma hipoglicemia dessa.

      Vamos torcer pra que o João MArcos esteja nesse time!!!

      Curta esse período de lua de mel e aproveite pra aprender e ler bastante coisa, pra quando ele passar, vc se sentir mais segura com o tratamento e os detalhes dele.

      Você conhece a Sarah? Do Eu, meu filho e o Diabetes? ( http://eumeufilhoeodiabetes.blogspot.com ) Ela é mãe do Igor, ele também tem diabetes, tem 10 anos!

  2. Nicole, quando a Marília fez 2 meses de diagnóstico, eu já estava pensando numa forma de tornar o rodízio dos dedinhos efetivo tb!tenho uma agenda em que desde a 1ª consulta com o endócrino, eu anoto as glicemias, CHO ingerido, local de aplicação de insulina……entao eu tive a idéia de numerar os dedos dela de 1 a 10 e anotar na frente da glicemia, pra saber qual eu usei…muito parecido com o esquema que vc colocou…..só que como eu anoto, e só eu e meu marido que medimos, dá para realmente fazer rodízio.
    É isso!beijos

  3. Olá Nicole! Meu nome é Patricia e sou Enfermeira, realizando várias leituras sobre Diabetes, encontrei esta página e decidi implantar um protocolo de rodizio de dedos nos testes de glicemia intra-hospitalar, devido os mesmos serem realizados de 3/3 horas no local que trabalho. Porém não consigo encontrar artigos que defendam este cuidados de enfermagem tão importante. Se puder me ajudar estará ajudando outros pacientes. Atenciosamente Patricia.

  4. Pq se usa somente os dedos para realizar o teste? Nao pode furar outro local?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s