Minha Filha Diabética

Uma vida mais doce após o diabetes tipo 1!

Lembranças da época do diagnóstico.

4 Comentários

Descobrimos o diabetes dia 26 de outubro de 2008. Ou 24, ou 25.

Dia 27 já estava em São Paulo e era aniversário do meu irmão do meio. Não lembro de nada. Se teve festa. Nada.

Depois de 10 dias voltei pra Iturama/MG.

Em meados de novembro (um mês depois do diagnóstico), a Vittoria dormiu na escola no dia da Noitada.

Eu simplesmente não tinha ideia dos riscos que corria! E muito menos de como me programar e previnir.

Foi tudo bem. No dia seguinte de manhã eu estava lá pra aplicar a insulina que ficou na geladeira da escola. Já que ninguém me contou que existia caneta e nem que ela poderia ficar fora da geladeira.

Só no terceiro médico, que é o atual, eu fiquei sabendo que caneta existia porque ele perguntou:
“Você usa caneta ou seringa?” – Eu não entendi muito bem e disse – “Seringa.”
E ele: “Por que?”
“Porque ninguém me disse que poderia ser diferente!” (6 meses de diagnóstico e ninguém me falou que existia caneta e agulhas mais curtas).

Anúncios

4 pensamentos sobre “Lembranças da época do diagnóstico.

  1. Como pode haver “profissionais” desse tipo?
    Só no terceiro médico, você foi informada sobre canetas de aplicação de insulina? Fico indignada com isso.

    • Pois é. Também gostaria de saber! E ó… são grandes nomes aqui em SP, hein… gente que deveria é ficar escrevendo e estudando e longe de pacientes de verdade!

  2. É realmente um absurdo. O que sei sobre a doença foi mais porque pesquisei na internet e corri atrás da ADJ do que porque algum médico me explicou.
    Retifico: o único que tinha me explicado alguma coisa foi um clínico geral no pronto socorro, sendo que eu já tinha passado em duas consultas com endocrino.
    Acho uma falta de respeito, falta de interesse… e tudo o mais que parecer com isso…

  3. Oi eu também descobri a diabetes do meu filho dia 26 de outubro só que em 2012, o endócrino, particular diga-se de passagem, simplesmente nos deu a notícia e disse: “seu filho vai usar insulina a partir de hoje procure a farmácia que la eles te explicarão tudo”, o resto vocês sabem, agonia, idas e vindas ao pronto socorro, internação e nada de orientação.
    Mas graças a Deus o rapaz da farmácia havia me falado sobre o o Centro do Diabético aqui da cidade de Uberlândia serviço público mantido pela prefeitura, 3 dias depois lá estávamos nós, fomos muito bem recebidos, enfim recebemos o colo que tanto estávamos precisando naquele momento, nos orientaram sobre todos os detalhes da doença e do tratamento, se colocaram a disposição para sanar quaisquer dúvidas, a Endocrinologista, Drº Taciana é maravilhosa e nos atente, mesmo que por telefone, a qualquer hora e com toda dedicação, seja dia ou noite, ou fim de semana.
    Vejo que somos privilegiados por termos encontrado essas pessoas, sei que a saúde pública ainda precisa melhorar, mas eu realmente me surpreendi com a dedicação destas pessoas, são verdadeiros anjos em nossas vidas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s