Minha Filha Diabética

Uma vida mais doce após o diabetes tipo 1!

Como saber a hora dos nossos filhos assumirem alguns cuidados?

4 Comentários

Até quando seu filho usou fraldas? Como você percebeu que ele podia ficar sem?

Até quando deu comida na boca? Como percebeu que ele já podia comer sozinho?

Até quando deu banho? Trocou sua roupa? Calçou e amarrou os sapatos?

Até quando teve que deixá-lo com alguém pra sair? Quando percebeu que poderia sair e deixá-lo umas horinhas sozinho?

Quando percebeu que era hora de deixá-lo ir sozinho à padaria, à farmácia, andar de bicicleta sem ter que ficar em cima, de olho o tempo todo?

Até quando vai medir a glicemia do seu filho? Até quando vai fazer o prato dele e contar os carboidratos? Até quando vai aplicar a insulina lenta e a rápida? Até quando vai lembrá-lo dos horários das refeições e das responsabilidades de ser diabético?

Não sabe? Eu também não. Filho não tem manual, mas essas coisas todas costumam acontecer num mesmo momento na vida de todo mundo, pode haver uma diferença de um ou dois anos, mas todo mundo numa certa idade está APTO pra fazer as mesmas coisas. Por que não frequentar um grupo de crianças e adolescentes diabéticos pra saber o que eles já conseguem fazer sozinhos e no que ainda precisam de você??

Lembro de uma palestra onde uma mãe falava sobre seu filho e todos os cuidados e aflições que ela tinha com ele, aplicava insulina nele dormindo, etc e tal. Todos ficaram super comovidos até entender que esse filho já tinha 18 anos e a mãe o tratava como se tivesse 6. Pra ele foi sempre muito cômodo ter a mãe se preocupando com tudo. Mas até quando? E não falo só de diabetes não, tudo na vida é assim. Temos que ajudá-los e prepará-los pra viverem LONGE de nós.

Pra nós mães também é muito cômodo saber tudo que o filho faz, como, onde e com quem. Mas infelizmente não é pra isso que a relação mãe-filho existe. Quanto mais você facilidar/ajudar/ensinar seu filho a se virar sozinho, melhor terá desempenhado o seu papel de mãe.

E aí? O que será responsabilidade do seu filho a partir de hoje? O que você pode deixar pra ele fazer?

Minha filha, com 7 anos, pode medir a glicemia sozinha. Ela até pode se auto aplicar se eu quiser, mas acho que ainda não está na hora. As medições são por conta dela, no horário que eu disser.

Seu filho é mais novo?? Será que ele não pode de repente colocar a tira no aparelho? Colocar a lanceta no lancetador? Que pequenas e simples coisas o seu filho já pode fazer??

Colocar a agulha na ponta da caneta?? Parece pouco, não é? Mas você já está dividindo com ele uma responsabilidade que será INTEIRA dele daqui uns anos.

Prepare seu filho pro mundo. Pra não depender de ninguém. Combinado?

Anúncios

4 pensamentos sobre “Como saber a hora dos nossos filhos assumirem alguns cuidados?

  1. E isso aí Nicole, muito bom seu texto. Temos que prepará-los, não só para quando estivermos ausentes, como na escola, ou casa dos amiguinhos, mas também quando estamos com eles. A Catarina faz ponta de dedo e se aplica insulina. Passado um mês do diagnóstico ela pediu para se auto aplicar a insulina. Essa coragem é dela, mas também procuramos não passar medo. Desde a insulina, até o exame de sangue ou o antibiótico do inverno, se tem que tomar, não ficamos enrolando, espichando o sofrimento. Claro que tem dias que temos que negociar, esperar, protelar. Mas não temos outra opção a não ser fazer. Na escola é ela que faz tudo, com uma tabelinha de referência ela calcula as doses conforme o resultado do glicosímetro. Tinha que ser assim, então vamos em frente. Tem dias difíceis, que ela esquece, que ela quer brincar e faz depois do lanche, mas é ela que faz, e isso já é uma vitória. Concordo contigo, temos que estimular o auto cuidado, pois ninguém melhor que eles pra se conhecerem e se defenderem quando saírem pelo mundo…Abraço, Simone

  2. Sei que o exemplo pode ser pequeno, mas lembro quando eu tinha 7 anos e minha mãe se viu na situação de ter que deixar eu ir sozinha para a escola de ônibus.
    Nos primeiros dias, ela ia comigo e explicava que ônibus eu tinha que tomar.
    Depois, ela começou uma espécie de brincadeira onde eu tinha que fingir que era a mamãe e ela a filha e assim levar ela para a escola. Dando sinal para o ônibus, pagando e dando sinal na hora de descer.
    Quando parei de errar, ela me deixou ir sozinha, mas me seguiu escondida por alguns dias para ter certeza que eu não ia perder.
    Até o dia em que comecei a ir realmente sozinha até hoje.

    Sei que para ela foi difícil e ela tomou todo o cuidado para ter certeza de que eu poderia fazer aquilo sozinha. Quando eu for mãe, sei que farei do mesmo jeito. Ir deixando, ensinando, estando ao lado quando necessário.

    Parabéns pelo post e boa sorte por aí!!!

    PS: Com saudades dos nossos papos por e-mail 🙂

    • Nossa Luana, exemplo pequeno nada. É disso mesmo que estou falando.

      Depois me leva pra dar uns rolê de busão pq eu sou uma negação. Acho que fui pegar o primeiro onibus sozinha com 15 anos….

      Saudades também! 🙂

  3. parabens nicole,por essa lição que vc nos deu! nos mães sempre procuramos proteger os filhos de tudo.minha filha de 15anos acho que ainda é uma criancinha. ja a giovana tem 5aninhos , as vezes faz glicemia sozinha,e esta na escola no primeiro ano, trato ela como se fosse um bebe, e que eu me cobro muito pelo fato de ela ser diabetica. bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s