Minha Filha Diabética

Uma vida mais doce após o diabetes tipo 1!

Livre arbítrio X Responsabilidade

12 Comentários

Não que eu precise me justificar nem nada, mas acho que há coisas que não ficam muito claras por aqui. Faz tempo que estou pra escrever esse post, já tava aqui no rascunho e acho que agora é a hora!!!

Livre-arbítrio (ou livre-alvedrio) é a crença ou doutrina filosófica que defende que a pessoa tem o poder de escolher suas ações.

Responsabilidade é a obrigação a responder pelas próprias ações, e pressupõe que as mesmas se apoiam em razões ou motivos. O termo aparece em discussões sobre determinismolivre-arbítrio, pois muitos defendem que se não há livre-arbítrio não pode haver responsabilidade individual pois as ações pelas quais o individuo seria responsabilizado não foram praticadas de livre e espontânea vontade, e consequentemente, também podem ser uma pessoa muito errada: um aluno,um professor e um cidadão não pode haver nem castigo nem punição justa para atos julgados irresponsáveis.

Os motivos das ações de um indivíduo responsável devem fazer sentido e este deve fazer conhecer suas opiniões sem causar transtorno, ao resto da comunidade.

Ser responsável é a obrigação de qualquer cidadão para uma vida saudável em sociedade.

Ninguém é proibido de fazer coisa alguma. Os médicos sugerem que não se coma doce e te explicam as conseqüências. Você decide se come ou não e assume a responsabilidade. Isso é com comer, beber, fumar, se exercitar, entre tantas outras coisas que nós temos que ponderar o quanto e se devemos fazer ou não.

Eu gostaria de saber o que vocês entendem quando eu digo que minha filha come doce, açúcar, produtos não-diet. O que?! Você acham que eu a deixo se esbaldar no armário de guloseimas? Que ela pode escolher, quando, como, onde e quanto ela come dessas coisas?

Gente, pensa. Eu tô aqui nesse blog, expondo minha vida, tentando ajudar e facilitar a convivência com o diabetes, inclusive a minha. Se eu fosse uma pessoa sem noção, não teria tantos acessos. Se eu não tivesse bom senso, responsabilidade, não seria parabenizada por tanta gente do meio pelo que escrevo aqui. Eu sei que médicos, nutricionistas, enfermeiros lêem o blog. E eu tenho certeza que se eles nunca se manifestaram, é porque não devo estar falando tanta baboseira. E eu ADORARIIIIA que comentassem. Principalmente dizedo: Isso não é bem assim, ou isso pode ser assim… assado… enfim.

Minha filha come alimentos com açúcar. Já cansei de dizer isso e explicar as situações em que isso acontece. O médico sabe. Se fosse esse o problema do A1C elevado, ele teria me dito para cortar. Não é o caso.  Glicemia elevada não é apenas uma questão de açúcar. Ela se alimenta do mesmo jeito que se alimentava quando teve um 7,5% no A1C. O problema não é o açúcar [de novo]. Não só. São hormônios. Infecções. Emoções. Sabe-se lá mais o que.

Pra vocês entenderem o que é : “MINHA FILHA COME AÇÚCAR”, eu peguei o caderno onde anoto TUDO que ela come e vou colocar pra vocês aqui a ENORME quantidade de açúcar que ela anda comendo …. e olha que está de férias, no período de aulas costumo ser mais chata!

Hoje 06/01 – nada

05/01 – chocolate quente com açúcar no café da manhã, no laboratório, não tem sem açúcar! 2 bolachinhas de leite daqueles pacotes individuais também no laboratório, por é isso que eles servem. 2 pedacinhos de chocolate 1/2 amargo de sobremesa do jantar.

04/01 – uma colher de chá de nutella

03/01 – 2 pedacinhos de chocolate 1/2 amargo

02/01 – 2 cookies no lanche e 1 pastel de banana no jantar

01/01 –  2 balas azedinhas

31/12 – 3 bombons

30/12 – 1 bola sorvete de massa

29/12 – 1 fatia panetone, 1 bola sorvete

28/12 – 1 bola sorvete

27/12 – bolinho de chuva

26/12 – 4 bis

25/12 – 2 bombons

24/12 – goiabada, 2 rabanadas, 1 bola de sorvete (LEVANTA A MÃO QUEM COMEU MUUUUITO MAIS QUE ISSO NO DIA 24 !!!)

Se, para abaixar o A1C dela para 7% eu tiver que tirar esse TAAAAANTO de doce que ela come, então não vai baixar nunca. Ela não merece. Nem ela merece ficar sem e nem eu mereço ficar negando e proibindo e escondendo e evitando que ela vá em alguns lugares pra que não veja gente comendo, ou que não se sinta excluída, ou que eu não fique de mãe chata que não deixa nada.

E me desculpem, com 7 anos ela não tem que fazer isso sozinha, não tem que optar pelo saudável sempre. Muito adulto aí que tá lendo não faz isso nunca.

E a contagem de carboidratos está aí pra que?! Não é pra dar mais liberdade na hora de se alimentar? Não é pra você variar o cardápio? E a responsabilidade de USAR a contagem para o BEM, é de cada um. Eu optei por diminuir pão, arroz, feijão e macarrão e dar um docinho de vez em quando. Aposto que minha é MUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUITO feliz, e por poder ter uma vida ‘normal’ como outras crianças, aceita e aceitará o diabetes MUITO MELHOR do que muita gente por aí, cheio de restrições e infeliz.

Ela vai ser criança e comer comidas de criança enquanto ela for criança e estiver sob minha responsabilidade. Quando ela cuidar da vida dela, tiver idade suficiente pra fazer somas e subtrações com 3 dígitos, ou regra de três, com suas divisões e multiplicações, aí ela faz o que ela quiser. Come o que quiser, vai onde quiser, toma insulina se quiser, aí o problema vai ser TODO dela….

Enquanto isso não acontece [a independência] eu é que tenho que me virar pra aprender a lidar com esses resultados que não são o que eu espero. E deixar de me cobrar tanto.

Desculpem o desabafo.

 

Anúncios

12 pensamentos sobre “Livre arbítrio X Responsabilidade

  1. CONCORDO e assino embaixo! Produtos supostamente sem açúcar, contém açúcar em sua composição muitas vezes, talvez mais açúcar do que um pedaço de chocolate. Contagem de carboidratos existe para isso, e acredito que você faz certo com sua filha. Muitas são as vezes em que eu também me permito um pedaço de algo “proibido”. E não é isso que interfere na A1C. Estados emocionais são mais danosos para a saúde física de um diabético do que somente a alimentação. Existem fatores que não temos controle, nenhum controle…
    Você é uma mãe exemplar no cuidado com sua filha… não se “estresse” com isso! 🙂
    Beijos grandes

  2. Parabéns, parabéns pelo desabafo, parabéns pela tua coragem.
    Concordo plenamente com tudo, eu faço igual com o meu filhote.
    Bjs

  3. Nossa Nick, que desabafo!!!
    Mas realmente é horrivel quando as pessoas não entendem a utilidade da contagem de carboidratos, o Igor toma Ades normal quase todos os dias, aqui me preocupo mais com a gordura do que com o açucar, ja percebi que o efeito na glicemia é muito maior.
    Só não entendi ainda o motivo do desabafo.
    Sou solidaria a você “MEU FILHO TAMBÉM COME AÇUCAR”.
    No natal fiz uma torta de limão pra ele, só tirei o açucar do suspiro, recheio “leite condensado” com limão e ainda comeu chocotone, 3u de novorapid só pra isso. A nutricionista liberou o que ele mais gosta no café da manhã, banana amassada, aveia e “geleia de mocoto”.
    Avisa ao povo que até felicidade demais eleva a glicemia.

  4. Quer saber Nicole, muitas pessoas não entendem o sentido da contagem de carboidratos e muitos não param pra pensar e tentar entender como os alimentos “funcionam” no organismo (muitas vezes por preguiça ou por falta de informação)… Só quem pára para fazer isso pode entender o que você faz ou aliás o que NÓS fazemos…
    MINHA FILHA TAMBÉM COME AÇUCAR e de todas as formas possíveis e imagináveis e garanto que não é nessas horas que suas glicemias dão picos perigosos, pois depois de um tempo, sabemos como cada alimento se comporta no organismo de nossas filhas e conseguimos contar os carboidratos ingeridos e “queimar” tudo que foi comido antes mesmo de a glicemia pensar em subir…
    Elas (as glicemias) dão verdadeiros picos perigosos naquelas horas que menos esperamos… Na hora do exame no laboratório como aconteceu ontem, na hora que a febre está por vir, nas horas de grandes ansiendades e de tantas outras situações que não conseguimos mensurar a insulina ultra rápida a ser dada… Aí sim é problema!!!!
    Para termos essa “liberdade” é que escolhemos seguir este caminho da contagem de CHO…
    Responsabilidade e Livre-arbítrio são palavras que conhecemos bem!!!!
    Por isso cultivamos nossos blogs (eu , vc, nildys, Sarah, Joana, Dani, Roberta, Tania, Mafalda, Docynho, Luciana e tantas outras doces blogueiras) e por isso conseguimos reunir tantas opiniões e trocas de experiências diárias… Ajudamos e somos muito ajudadas!!!! E isso é muito importante!!
    Poucos são os que tem coragem (e competência suficiente) de dividir as vidas e as experiências (sejam boas ou ruins, certas ou erradas) como nós temos… Temos que nos orgulhar disso!!!
    Como diria meu pai: “Tô contigo e não abro nem a pau!!!”
    Beijos!!!!!

  5. Com a descoberta da doença da Rafinha precisei acordar a nutri dentro de mim as pressas e hoje estou buscando me atualizar nesta área. Na época que clinicava trabalhávamos muito mais com o índice glicêmico dos alimentos, a contagem de CHO veio justamente para dar esta flexibilidade na alimentação. Apesar de ainda não trabalhar a risca com a contagem pois na conduta prescrita pela médica somente temos a insulina ultra-rápida de ajuste pré-prandial, eu também libero açúcar. Ontem, por exemplo, a Rafa no desejejum tomou um belo copo de toddy. Mas como a Nicole disse muito bem e (é óbvio gente, ela é mãe) é tudo moderado, calculado, não é assim “a la bangú”. Tudo isso está previsto dentro do cálculo dos carboidratos. Nicole, estou contigo e não abro, parabéns pela sua postura.
    Só o que não pode (isso eu sei que é muito difícil), é vc se culpar pelos resultados dela, vc se culpar por fatores que fogem do seu controle, pois todas nós que visitamos seu blog (e olha que sou novata aqui mas as mais antigas podem atestar) temos certeza absoluta que vc faz tudo que pode pela melhor saúde de sua filha. Bjks!

  6. Produtos sem açucar são SEM AÇUCAR, eles podem conter mais gorduras e calorias, mas são sem açucar. Eu te entendo e me solidarizo! Sei como é dificil isso… Meu pai, já falecido por conta da doença, era diabético e minha mãe é tb, eu tenho uma leve alteração e por conta disse corto todos os açucares da minha alimentação. Até criei um blog para falar sobre guloseimas diet’s. Acho que seria uma boa se conseguisse dar para ela produtos diet ao invés de comuns, tem chocolates bem gostosos que são aprovados pela sociedade dos diabeticos. Ver se o produto contém a logo da sociedade dos diabéticos é uma boa pedida se estiver com duvida sobre o produto.

    Desejo super sorte para vcs! E qualquer coisa estou a disposição!
    Beijo.

  7. Glenda,
    Alguém ja te avisou que gorduras também viram glicose? e muito mais dificil de baixar aplicando insulina pois o efeito não é imediato.

  8. Sim Sarah. Gorduras, carboidratos, açucares,… tudo isso vira glicose. Apenas dei uma dica baseado no meu conhecimento de 28 anos com pessoas com a doença. Minha mãe é diabética, mas se ela consumir produtos sem açucar a glicose dela fica em nivéis aceitáveis. Mas já entendi este caso, li mais coisas no blog e entendi que neste caso o carboidrato é o maior vilão da pequena Maria…
    Meu pai tinha a diabete tipo 1 e também tinha que controlar os carboidratos e os açucares…

    Abraço.

    • Oi Glenda, você é médica ou nutricionistas?

    • As necessidades diárias de todos os alimentos e nutrientes são COMPLETAMENTE DIFERENTES no adulto, na criança, e no adolescente!

      A sua experiência com seus pais não pode ser comparada com nenhuma outra pessoa, principalmente comparar um adulto a uma criança.

      O que funciona pra sua mãe, pode não funcionar pra mais ninguém.

  9. Nossa! Desculpem… Entrei apenas para dividir minhas experiências e conversar com pessoas com o mesmo problema na familia, mas parece que não sou bem vinda… Não disse que sou especialista, apenas disse como funciona aqui em casa…
    Boa sorte.

  10. Sabe que, chorei lendo o que você escreveu. Fui diagnosticada com diabetes tipo 1 tb, com recém 12 anos. Como você sabe, tive que mudar todos meus habitos radicalmente, e olha que nunca fui de doces, eu adoorava (adoro!) o taaal do carboidrato, as massas né! Enfim… Fazem 6 anos já, e todo esse tempo as coisas que mais ouvi foi “não pode isso”, “não pode aquilo”, “não come isso”, “tu não pode”, “a glicose nao sei o que..” coisas assim. No primeiro ano de diabetes, me recusava a aceitar aquilo com toda minha força, dizia que nao era diabética e quando conhecia alguém novo, não contava sobre o caso. Mas as pessoas ao meu redor faziam questao de me lembrar daquilo… médicos, familia, amigos, todos! “Gabriela, tu vai ter isso pro resto da vida, tem que fazer assim e assado”.. e isso sempre me deixou péssima, pois acredito que não tenho que viver com essa doença, já que não nasci com ela. (: é totalmente emocional, no meu caso.
    SE eu comer SÓ:
    alface e arroz integral, e estiver triste, chatiada, irritada, fora do eixo… a glicose estoura e passa do “HI” (600)
    se eu estiver FELIZ, ALEGRE, DE BEM… e comer UMA TORTA INTEIRA sozinha, pode contar… minha glicose fica em taixas normais, baixíssima às vezes.
    Minha glicose tem muitos picos, e de uns anos pra cá venho tendo problemas para controlá-la, está sempre muito alta, e estou constantemente de cara fechada… ou seja, não estou sempre feliz, como antes. O problema é que, parece que meu cérebro “aceitou” o que os outros me falavam sobre eu aceitar e conviver com isso… acho que é aí que mora o problema, meu corpo só reflete o que tá na cabeça. E o mais engraçado de tudo é que, sempre tive problema de visão e depois da doença, ele diminuiu. Mue sórgãos estão todos intactos, funcionando perfeitamente, inclusive o pâncreas ta inteiro…. cresci umonte e emagreci ao invez do contrario..

    mas o que queria dizer, depois de toda essa minha historia aí… é que, você está fazendo o certo com sua filha, parabéns.
    Gostaria que tivessem tido essa atitude comigo, antes…
    Sou dependente de insulina, mas como coisas não-diet e com açucar tb. Claro que com moderação e tudo mais, mas aprendi que POSSO TUDO, e que ninguem tem o direito de me dizer que nao posso algo.
    Quero desejar boa sorte pra ti e pra tua filha nessa luta, uma luta diária e árdua…

    Beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s