Minha Filha Diabética

Uma vida mais doce após o diabetes tipo 1!

Hipoglicemia Severa

16 Comentários

A Carolina, mãe da Jujuba  me mandou uma mensagem com perguntas sobre Hipo, que a resposta que eu dei acabou virando esse post, e eu nem consegui responder direito porque nunca usei o GLUCAGON… E eu também tenho essas dúvidas. Alguém consegue respondê-las?

Nicole, deixa tirar uma duvida com vc…
Júlia nunca entrou em convulsão por Hipo (e espero que assim fique), mas me parece que sua filha já fez convulsão não foi???
Como vc reagiu na hora??? o que vc fez??? Usou glucagon??? E pós convulsão??? Quanto tempo demorou para voltar???? Precisou de ajuda médica??? A glicemia depois estourou??? Quanto tempo levou para a glicemia voltar à normalidade???
Um beijo!!!!!
Minha resposta foi, e sobre as hipos severas da Vivi, tem mais NESTE POST:
Olha só o perigo, Carol… eu não tenho o glucagon…

Nesses dois anos nunca consegui comprar e acabei usando o mel mesmo.

Na verdade, a Vi não chegou a ter a convulsão propriamente dita, ela desligou do planeta e tinha espasmos com gritos, parecem calafrios fortes.

A primeira, estava com 39, eu não imaginava que aquilo era uma hipo, todo mundo dizia que a pessoa ficava grogue, esquisita, mas minha filha gritava MUITO, espeneava, olho arregalado, e não me respondia, foi de manhã, no café da manhã..

Eu estava sozinha, sentei com ela no sofa, deixei ela bem sentadinha pra colocar o mel na boca e ela não engasgar. Meu coração tava saindo pela boca e eu achando que a menina ia morrer no meu colo. O maxilar tava travado aberto, então o mel escorria pra fora, tive que fechar a boca dela com a mão e deixar o mel lá até que ele fizesse efeito, e ela tendo os espasmos (tipo calafrio).
Nesse meio tempo, meu irmão que  estava dormindo acordou com os berros e veio me xingar rsrsrs e viu o que tava rolando, foi coisa de 3, 4 minutos acho, e ele ligou o carro pra gente ir pro hospital porque eu nao sabia o que tava rolando, imaginava ser hipo, mas não sabia se ia demorar, o que ia acontecer, 1 minuto dentro do carro, ela apagada no meu colo, de repente, foi como ligar o botão de uma boneca, ela voltou, como se nada tivesse acontecido. Voltamos pra casa, nem fui pro hospital e liguei pro medico, que disse que é assim mesmo, e não adianta ir pro hospital, tem que tratar a hipo logo em casa e esperar passar. Quase morri.

Então eu não sei como é o uso do glucagon, ja ouvi sim que a glicemia estoura, que a pessoa passa o dia com gosto ruim na boca, meio esquisita.

A segunda vez que ela teve foi dormindo, eu voei do beliche pra baixo pq eu ja conheço o gritinho, ela tava de barriga pra baixo com a cabeça do travesseiro, quase sem respirar. Ai eu ja sabia o que era, o coração acelerado de novo, mas tem que resolver, não pode amarelar, foi o tempo de pegar o mel meu pai entrou no quarto (moro com meus pais), ele é medico, sentou na cama com ela no colo pra evitar se debater mto, mas tinha só os espasmos também, e segurou ela e eu fui colocando o mel de novo com cuidado pra ela nao engolir e engasgar, pq eles perdem a noção, não ouvem, não veem, não respondem, apagam praticamente, mas não é que apagam tipo desmaio, não, fica com o olho arregalado, gritando, mas inconsciente….(minha filha fica assim, com outros pode ser diferente)

Foi f***…
Isso tudo durou em média 5 minutos. Não da nem tempo de falar com médico, hospital, nada. E nem adianta, tem que acudir, se esperar muito é pior.

A gente fica mais de uma semana PODRE, um caco, brava com Deus, pensando na vida, na morte, considerando a posibilidade de um dia perder um filho, horrivel…. e é uma sensação que vira e mexe volta, toda vez que tem uma hipo pintando…

Espero que nunca aconteça com vocês. Na primeira ela ainda usava NPH, depois disso mudei de médico e passei a ir no Dr. Luis Eduardo, a segunda, foi logo que trocamos pra levemir e estavamos ajustando a dose, e ela tinha muita hiper no começo, nesse dia foi de 450 pra 70 em 30 minutos, e aí ela teve essa hipo com 70, na verdade eu só medi depois que ela voltou, porueq na hora o importante é fazer sair da hipo, não da tempo de medir….

Um beijo….

 

E agora, depois desse filme de terror que já assisti duas vezes, meus pais, e irmãos, também, como é que alguém aceita de boa ficar com ela pra eu passar a noite fora, ou viajar num final de semana?  Como é que eu consigo deíxá-la sozinha com o pai por um final de semana, por exemplo. Será que se isso acontecer, as pessoas saberão o que fazer?

Anúncios

16 pensamentos sobre “Hipoglicemia Severa

  1. Oi Nicole,
    A respeito do Glucagen simplismente nao encontro para comprar…conversei com a medica a respeito, segundo ela realmente é dificil e caro, e o prazo de validade é muito curto, estou tentando uma outra alternativa (spray de glicose- estou lendo a respeito parece ser de absorção rapida , alguem ja usou??

  2. É Nicole, a coisa é feia mesmo… A pessoa que vai socorrer tem que ter sangue frio, porque a coisa é muito rápida. Tem colocar açúcar pra dentro de qualquer maneira e o mais rápido que puder. Mas é difícil, pois como já relatado por vc, a hipo transforma a pessoa. Eu fico asim como a Vivi, não desmaio, mas fico muito estranha. Segundo meu marido, fico com os olhos arregalados, resisto a ingerir glicose, fico desnorteada, meu corpo fica todo suado, não falo coisa com coisa… Um verdadeiro horror. No começo ele brigava comigo por eu brigar pra não ingeir glicose nessa hora. Mas depois vimos que era assim mesmo, que é um sintoma da hipo… Agora ele nem tenta conversar comigo quando isso acontece, já vai logo abrindo a minha boca pra colocar coisa doce… Mas é sempre bom ter o glucagon sim pra essa horas desesperadoras…

    • Olha só Dani, lendo seu comentário vi que assim como seu marido, eu tenho tido sempre essas experiências com meu marido, as hipos dele sempre são de madrugada, como por exemplo nessa, as vezes fico tão apavorada que tenho q chamar o SAMU, e o que mais ,me apavora é quando ele tem convulsões, geralmente acordo com os ataques, e fico com medo das sequelas….hoje tá dificil controlar ele já tomou varias doses da regular, porque depois da hipo, ela sobe sem parar….Só Deus pra nos dar força,
      Abraços, e força!!!

  3. Só de imaginar a cena me dá arrepios, isso nunca aconteceu por aqui e espero que continue assim por muito tempo.
    Na farma delivery http://www.farmadelivery.com.br/ tem por um valor acessivel porém requer receita medica.
    Eu particularmente não sei se sozinha conseguiria administrar pelo que vocês descrevem.
    Beijinhos

    • Sarah… na hora a gente arruma força não sei de onde.,
      As vezes acho qe Deus nos usa como intrumento mesmo pra agir.
      Pq depois que passa, a gente vira caco.
      Perna bamba, coração acelerado, choradeira…
      Tomara q não aconteça, mas se acontecer, tenho certeza q a primeira coisa q vc fará vai ser correr pra acudir!!!!

  4. Nicole querida, obrigada pela resposta!!!!!
    Fiquei realmente besta de Vivi ter hipoglicemias sintomáticas com 70!!! Isso para a Júlia é uma glicemia ótima!!!! Mas como vc deve ter medido pós crise, já devia ter subido não é???
    Para ver como cada organismo é um organismo diferente….
    Julia com 39 (como na primeira crise de Vivi) está brincando normalmente… Alias ela vira e mexe tem glicemias abaixo de 40… Morro de medo disso, pois apesar de ela não ter sintomas, nem convulsões, é perigoso da mesma forma… Ou até mais pois fica muito mais difícil de perceber…
    Júlia já teve até “Low” que se não me engano é abaixo de 20… Quase enlouqueci!!! E o pior que ela não demonstrou sintoma nenhum!!!!
    É fogo!!!!!!!
    Temos o glucagon em casa para casos como este, porém, perdeu a validade no mês passado e não estamos achando nenhum com uma validade boa para comprarmos… Até achamos um em recife, mas a validade era para novembro….
    Tenho a acrescentar uma coisa muito importante que uso sempre com Julia quando ela está abaixo de 40… Eu não coloco simplesmente o mel em sua boca… Eu Coloco o mel na boca de Julia e em meu dedo e esfrego rápido na parte interna de sua bochecha e principalmente embaixo da língua que são as áreas de melhor absorção do corpo… Assim a glicemia sobe bem mais rápido….
    Um beijo e obrigada mais uma vez!

  5. Ah…. Vou postar isso lá no blog também tá bom!?!?!?!
    Um beijo!!!!!!

  6. Olá eu tenho o Glucagem aqui em casa, mas se vc ver o tamanho da agulha eu não sei se consigo usar rsss, pq a injeção vem com liquido ai vc coloca no vidro que esta com pó mistura e suga com seringa novamente e aplica, pra quem usa 6mm é bem diferente, o medico diz pra usar com qdo a desmaia e não conseguir voltar com mel espero eu nunca usar. Quem um dia usar ele aplica e corre para o medico é um salva vida e aplica no bumbum 0nde tem mais carne dicas da minha medica.
    Ja tivemos 3 convulsão como o da Vivi aqui em casa com Vinicius mas ainda uso o mel colo no dedo e esfrego na gengiva e embaixo da língua ,pq a 1º vez que deu quase matei ele sufocado pq coloquei direto na boca, ou uso a bala liquida que comprei na farmácia tbem é boa.
    Eu reajo bem na hora afinal é vida dele nas minha mãos mas fico péssima depois, é assim né a vida.
    bjs

  7. Caros amigos,
    Também tive dificuldades para encarar a diabetes, que me acompanha há 17 anos.
    Estou dessa época para cá fazendo controles e tomando medicamentos de acordo orientação médica.
    Temos que aprender a lidar com essa doença silenciosa e complicada, tirando proveito dela para vivermos melhor e por um tempo maior.
    Por quê, que eu digo tirar proveito? Hoje se fala muito em qualidade de vida e nós podemos conseguir isso com uma boa alimentação, fazer exercícios físicos rotineiramente. É TUDO QUE O DIABETE PRECISA.
    Para termos qualidade de vida é o mesmo que dizer não aos ecessos(não sei está certo). E tudo em ecesso é ruim para a saúde.
    Que me perdoe os bhameiros: o melhor da cerveja é o primeiro copo e no máximo o segundo. A partir daí a cerveja já fica ruim. É tudo que o diabético precisa.
    Então finalizando: Diabetes para mim é o meio de conseguir Qualidade de Vida.
    Abraços e bom controle

  8. ……….diabetes e carma!? tenho um filho diabetico ha 17 anos, hoje conta 23, bem sucedido, ja formado, nunca parou em uma emergencia hospitalar, graças a Deus e a mae que e enfermeira [diplomada]. Porem, o sufoco em que ja passei, daria para escrever um livro……….diario de um diabetico! Sempro o tirei da crise com muito açucar, mas, por se tratar de um homem de 1.82 al e 90 kg de peso, as vezes, corro risco ao prestar os primeiros socorros num evento hipoclicemico, so mesmo contando com a proteçao divina!
    abraço,
    Tere………

    • Posso imaginar a dificuldade… mas é isso aí, a gente tem q se virar da melhor forma possível!!
      Se é carma ou não? Não sei. Se vai virar? Tb não sei! E não ligo!!!!!

  9. Tenho duas filhas portadoras de DmI.
    Uma delas, a mais nova, desde os 5 anos e hoje com 21, já teve seis hipos severas, sempre convulsionou e foi muito grave.
    Como ela poderá levar uma vida fora de casa se sempre dependeu da nossa presença para sair da crise?
    Como viver normalmente?
    Como deixá-la viajar?
    Como imaginar ela tendo uma crise longe de nós?

    • Depois que eu troquei as insulinas, depois que parei de usar NPH e passei pra uma lenta, ela nunca mais teve essas hipos.
      Hoje eu acredito que a maioria das hipoglicemias são previsíveis. A gente tem como TENTAR se programar, medindo a glicemia em intervalos menores, fazendo refeições em horários críticos.
      Claro que exceções acontecem, mas há 1 ano e meio não aconteceu mais!!!
      É o leite com chocolate antes de dormir, é a atenção antes e após os esportes…
      Ninguem deixou de sair de casa por medo de hipoglicemia.. sua filha tem 21 anos, deveria estar na faculdade, trabalhando, namorando, viajando com os colegas… se isso não está acontecendo, vc precisam repensar algumas coisas !!!

      Ja procurou uma associação? Um psicólogo especializado em diabetes? OU mudar de médico, ou de insulina..sei lá, existem mtas coisas pra serem feitas e experimentadas antes de sacrificar uma vida que está apenas começando!!

      Um beijo e boa sorte nessa longa e dura jornada!!!

  10. Olá Nicole! Tenho um filho com 9 anos, ele se encontra diabético a um ano, ja passei vários sustos com ele fazendo hipo, mais aconteceu uma convulsão no dia das mães, ele estava dormindo, eu não entendi pq ele estava com 90 de glicose, acho que não estava baixa para que isso viesse acontecer, fiquei sem saber o que fazer, mesmo assim coloquei açúcar na boca dele, depois que passou a crise ele ficou gritando de dor de cabeça, dei dipirona não passou teve que tomar medicamentos na veia, é normal sentir dores de cabeça intensa depois de uma crise convulsiva? quero aprender com vcs…

  11. O aprendizado so acontece no dia a dia…..minha filha tem 30 anos e ja tem tempo que nao tem a hipo mas a ultima foi mesmo terrivel..sozinha em casa eu dou coca cola é imediato mas o dificil e fazer engolir….eu punha na minha boca e depois punha na dela..foi aterrorizante…..mas hj em dia ela usa a Lantus conta carboidratos e queima com a Apidra..e estamos no controle…..eu espero neh!….abraços e que Deus nos ajude sempre!
    MCarmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s